Dia dos Pais para “transbordar” de emoção

Agora é a vez deles contarem pra gente sobre a experiência de serem pais

420346_3197925300973_930521796_n_CORTE
Papai Alan com a mamãe Milena e o fofo do Luigi

Em comemoração ao Dia dos Pais, perguntamos a papais maridos de mães blogueiras sobre a sua emoção e experiência de serem pais de primeira viagem. Veja a seguir o que eles contaram pra gente. Feliz Dia dos Pais a todos os papais leitores do Mamãe Prática!

Entrevista com Alan Formagio, papai do Luigi e marido da Milena Formagio, do blog Mamãe aos 22.

602363_4398472953914_1426988305_nComo foi a emoção do nascimento do seu filho? Onde você estava no momento?
Estávamos em Bentivoglio, Itália. Milena teve complicações após 12 horas em trabalho de parto e teve que fazer uma cesárea de emergência. Eu fui impedido de entrar na sala de cirurgia e não pude acompanhar o parto. Estava muito cansado e com dor nas costas, deitado num banco na sala de espera, quando a enfermeira desceu com ele no carrinho, recém-nascido. Minha sogra logo perguntou se era o Luigi e a moça afirmou que sim. Eu fui andando devagar para ver sua carinha, estava ansioso para ver com quem se parecia. Ele estava chorando enquanto a enfermeira o trocava, minha sogra o pegou no colo e logo me entregou o meu filho. Senti uma emoção indescritível. Logo depois a Milena desceu também e eu dei o Luigi pra ela amamentar.

O que te deixou mais feliz ao ser pai pela primeira vez?
Saber que agora eu teria um filho me deixou muito feliz, eu não esperava ser pai tão jovem. Fiquei muito feliz em saber que eu poderia passar todos os princípios e ensinamentos que meus pais me ensinaram e que teria um aprendiz para eu ensinar a jogar bola.

Como foi se dar conta do trabalho e das responsabilidades de ser pai? 
A ficha ainda não caiu. Aprendo todos os dias com ele, com as situações e com o seu crescimento. As responsabilidades vão aumentando a cada dia junto com o aprendizado nessa carreira de ser pai.

Entrevista com João Alcione de Oliveira Sobrinho, papai do João Augusto e marido da Emanoelle Wisnievski, do blog Manu Mamãe.

IMG_8470
João com a Manu e o Joãozinho

Como foi a emoção do nascimento do seu filho? Onde você estava no momento?
A emoção do nascimento do Joãozinho foi única em minha vida. Eu estava na sala de parto. Só não consegui ver tudo, pois preferi ficar perto do rosto da Manu e segurar a sua mão, para evitar qualquer problema como desmaio hehe. Mas até que eu estava calmo, um pouco ansioso eu acho, mas super feliz!

O que te deixou mais feliz ao ser pai pela primeira vez?
Várias coisas me deixaram feliz, como o fato de estar realmente formando uma família. Ter um filho é uma grande responsabilidade. Nós planejamos a vinda do João Augusto, seu nascimento é a concretização do nosso sonho. E pra mim, ele me completa pelo fato de eu ter alguém pra ensinar aquilo que sei e aprendi na vida – nossa moral e tudo aquilo que nós cremos.

Como foi se dar conta do trabalho e das responsabilidades de ser pai? 
Sabemos realmente como é o trabalho e a responsabilidade só passando por eles. Acho que o homem demora um pouco mais que a mulher pra ter essa constatação, talvez pelo fato de estar sempre trabalhando fora de casa. Além disso, no começo a criança é muito dependente da mãe e o fato do bebê ser muito dependente nessa fase deixa o homem meio acomodado. Mas aos poucos o homem vai participando mais das novas tarefas e acaba gostando. Nosso bebê está com 1 ano e 3 meses (eu acho hehe). Essa é uma fase muito gostosa. Ele está interagindo mais e entendendo tudo da maneira dele. Assim, se estamos sempre por perto, acabamos ganhando um beijo, um abraço e ele sentirá nossa ausência. Isso é ótimo!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.