Mamãe no Divã: Cuidados maternos constroem a autoestima da criança

Amigas, hoje temos estreia aqui no blog! Mais uma especialista entra para o nosso time de mamães convidadas, contribuindo com posts que você encontra no espaço “Colunas”, localizado logo ali em cima no nosso menu. Desta vez é a psicóloga Dery Leão que divide com a gente um pouco da sua experiência como mãe e profissional. As suas áreas são a Psicologia e a Terapia de Casal e seus textos aqui no blog irão analisar temas ligados aos dilemas das mulheres que vivem, ao mesmo tempo, angústias e alegrias da maternidade, da profissão e do casamento. Bem-vinda Dery! Com a palavra, a nossa mamãe convidada:

Quando o assunto é maternidade, posso dizer que sempre recebi em meu consultório muitas mamães ansiosas e angustiadas ao perceberem que o bebê recém-nascido exige muita atenção e dedicação.

Na realidade, o que acontece é que, antes de sermos mães, é comum pensarmos apenas no quão prazeroso será nos tornarmos mãe, sem levar muito em consideração o lado prático da maternidade que, sem dúvida, passará a ocupar grande parte da nossa vida!

É por isso que sempre lembro às mamães de “primeira viagem” que esta fase de dependência absoluta do bebê irá passar e que, naturalmente, a criança vai caminhando rumo à independência… E este caminho é para a vida toda!

Acredito que ao saber que se trata de uma fase passageira a mamãe pode se tranquilizar e se dedicar totalmente ao bebê, pois este é um período importantíssimo para o desenvolvimento emocional da criança, que precisa dessa devoção materna para se sentir acolhida, segura, pertencente e desenvolver também o sentimento de continuidade. Esses aspectos são fundamentais, pois servirão de base para a construção da autoestima da criança.

É interessante notar que os cuidados desta fase inicial com o bebê são parecidos com o útero materno! A mãe precisa perceber as necessidades do filho e garantir um ambiente tranquilo, por exemplo, com luz e temperatura adequadas para o seu bem-estar!

“A mamãe precisa estar tranquila e ser acolhida pelo marido e familiares. Isso permitirá que ela se conecte com o bebê e tenha a mesma comunicação umbilical com a criança”

Para que isso aconteça, a mamãe precisa estar tranquila e ser acolhida pelo marido e familiares. Isso permitirá que ela se conecte com o bebê e tenha a mesma comunicação umbilical com a criança. Quando isso acontece é comum que a mãe consiga perceber o que o bebê necessita somente a partir dos diferentes tons do choro! É pura conexão, intuição e sensibilidade!

A mulher que realmente fez a escolha da maternidade tem condições de cuidar do seu bebê. Ela pode contar com a colaboração de todos os envolvidos, como pediatra, avós e amigos, mas deve sempre se lembrar da ligação que somente ela tem com seu bebê!

É por isso que todos os momentos são importantes, por exemplo, na hora da amamentação (ou de dar a mamadeira), é muito valioso manter um ambiente tranquilo e que a mãe não fique conversando com outras pessoas ou fazendo outras coisas paralelamente, pois ao mamar a criança está ingerindo tudo o que vem acompanhado com o leite: o olhar, o toque, o carinho, as palavras carinhosas, o cheiro.

A mesma coisa acontece na hora do banho. É importante conversar com o bebê, tocá-lo, brincar, nomear as partes do seu corpinho. Dessa forma, a mãe estará de corpo e alma com seu bebê!

É muito desconfortável quando percebemos que alguém está conosco, mas com a “cabeça” em outro lugar, não é mesmo? Pois este é um cuidado primordial que as mães precisam ter!

Dery Leão é psicóloga, especialista em Terapia de Casal, Família e Indivíduo, de São Paulo (SP). Mãe da Brenda, de 20 anos, ela adora o desafio da maternidade, pelo fato da necessidade de se transformar como mãe à medida que sua filha se transforma também. “É uma experiência fantástica e instigante ! A gente cresce à medida que os filhos crescem…”, afirma.

Também perguntamos a ela o que mais gosta da maternidade, vejam que linda a sua resposta: “É a oportunidade que tenho de me rever como filha, ponderando os papéis de mãe e filha, ou seja, através da maternidade consigo ser um ser humano melhor.”

Nas suas horas vagas, Dery gosta muito de cozinhar e de receber amigos, além de  ler um bom livro, assistir filmes, ir ao teatro, cinema e a shows. E agora ela também dedica uma pouco de seu tempo para escrever às leitoras do Mamãe Prática.

Qual outro tema que você gostaria de ver aqui na Coluna “Mamãe no Divã”? Envie também suas perguntas e dúvidas para a psicóloga Dery, para o e-mail [email protected]

* Foto abertura: Cristiano Borges Fotografia

3 comentários em “Mamãe no Divã: Cuidados maternos constroem a autoestima da criança”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.